• Monica

Foto-identificação de Raias Manta e Tubarões-Baleia

A identificação individual é uma importante ferramenta para estudos de comportamento animal, ecologia e biologia populacional.


Identificação fotográfica é conhecida como Foto ID e trata-se de uma técnica simples e não invasiva. O termo é usado para rastrear animais individuais com base em seus padrões corporais únicos. A foto ID é como se fosse uma tag natural, onde cada impressão digital permite aos pesquisadores desenvolver um banco de dados importantes para o manejo e conservação das espécies.

A partir do reconhecimento de indivíduos dentro de uma população ou estrutura social, é possível entender e definir seus padrões de fidelidade ao local, assim como quantificar o uso do habitat, entender composições de grupo, relações sociais, condição reprodutiva, idade de maturação sexual, intervalos de parto, sobrevivência e tempo de vida.

No entanto, a aplicação mais comum é para estimar o tamanho populacional usando uma abordagem chamada marcação e recaptura. Neste caso, os animais não são marcados fisicamente, mas sim através das fotos que registram as marcas naturais de cada indivíduo (como manchas na pele, por exemplo). As reavistagens subsequentes desses mesmos animais, permitem as recapturas.


Mas como identificar uma raia manta ou tubarão baleia?

Antes de falarmos sobre isto, vale mencionar que as raias, os tubarões e as quimeras são peixes cartilaginosos conhecidos cientificamente como condrictes (vertebrados marinhos da classe Chondrichthyes). Existem cerca de 40 mil espécies de peixes cartilaginosos descritos no mundo e, destes, 1.200 espécies encontram-se em águas brasileiras.

A importância de realizar estudos e fotografias sobre raias manta e tubarões-baleia é que, desta forma, pode-se contribuir diretamente para um esforço global de manejo e conservação desses animais incríveis. Lembramos que ambas as espécies estão listadas na categoria “vulnerável” à extinção na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN.


Identificando Raias Manta

Cada manta têm um padrão único de manchas em sua superfície ventral (barriga). Elas nascem e permanecem com essas manchas durante todo seu ciclo de vida. São através dessas marcas que se identifica cada indivíduo. As mantas são animais curiosos e podem permanecer um tempo considerável ao redor de mergulhadores se não se sentirem ameaçadas, o que torna possível a realização de boas fotos.

Identificando Tubarões Baleia

Tubarões baleia possuem um padrão de manchas em forma de pontos únicos. Utiliza-se o lado esquerdo do animal para a foto identificação, porém fotos do lado direito ou cicatrizes pelo corpo também são importantes para auxiliar na identificação. Atualmente utiliza-se um programa de software que usa algoritmos para o reconhecimento da área de padronização do local acima da barbatana peitoral esquerda. Este programa ajuda a assimilação dos indivíduos dentro de um catálogo composto por milhares de imagens. Cada animal tem seu "bodyprint" como um identificador.


Você pode ser um cidadão cientista e compartilhar suas fotos!

É importante mencionar que para fotografar uma raia manta ou um tubarão-baleia é preciso manter ao menos 3 metros de distância e, além disto, tocar ou bloquear o trajeto de natação do animal pode influenciar negativamente seu comportamento e afetar a capacidade dos cientistas de fotografá-lo novamente no futuro.

Caso fotografe algum destes animais em águas brasileiras, você poderá enviar suas fotos para os seguintes projetos:

Raia Manta: https://www.mantasdobrasil.org.br // https://www.mantatrust.org

Tubarão Baleia: https://www.whaleshark.org/submit.jsp



Escrito por Ticiana Fettermann - Bióloga Marinha e Mestre na Auckland University of Technology (AUT) - NZ.

Fotos @MantaTrust, @Whaleshark.org, @TiciFettermann


0 visualização
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now